Quer montar fábrica de condimentos? Veja como começar

A fábrica de condimentos deve ser implantada em locais próximos a fornecedores de matéria-prima

Quer montar fábrica de condimentos? Veja como começar

“As plantas condimentares são indispensáveis às cozinhas dos mais sofisticados restaurantes do mundo. Estes são os principais clientes dos mais variados condimentos, desde o tomilho e o alecrim até o orégano e o manjericão. Além da alta gastronomia, pessoas que apreciam a boa culinária também investem nesses ingredientes para enriquecer o sabor e o aroma dos pratos”, explica Maria Luiza Sartório, especialista em plantas medicinais e professora do Curso CPT a Distância e Online Cultivo e Uso de Plantas Condimentares.

Como deve ser a estrutura?


Quem pretende empreender em fábrica de condimentos deve começar com uma estrutura mais modesta, que requer menor investimento. Nesse contexto, uma área de 100 m² já é suficiente para dar início às atividades fabris. Ela deve ser dividida em setores para melhor fluidez das operações. Posteriormente, quando se consolidar no mercado, o empreendedor pode pensar em expandir a fábrica para uma escala maior de produção.

Quais os equipamentos e utensílios necessários?


O investimento maior é direcionado à compra de equipamentos e utensílios – desde os mais básicos até os mais específicos. No mais, devem ser adquiridos bandejas e recipientes em geral, além de balança de precisão, seladora, rotuladora e datadora automáticas, bem como moinho. Sem falar do mobiliário de escritório, do computador, da impressora e do sistema de automação. Um veículo utilitário também não pode faltar.

Qual a melhor localização?


Preferencialmente, a fábrica de condimentos deve ser implantada em locais próximos a fornecedores de matéria-prima, como quitandas e supermercados grandes. Esses estabelecimentos comerciais contam com produtos frescos, renovados diariamente. Isso é determinante para a qualidade final dos condimentos fabricados. A localização também deve permitir o fácil escoamento da produção.

Você conhece as etapas de produção?


Fabricar condimentos é relativamente simples e fácil – desde o tratamento das ervas até a conservação dos condimentos prontos. Entretanto, é importante que o empreendedor siga todas as etapas, criteriosamente, para garantir a qualidade dos produtos. O processo produtivo engloba as seguintes etapas: recebimento da matéria-prima, seleção e limpeza, secagem, moagem e acondicionamento em embalagens.

E quanto a embalagens e rótulos?


Assim que são fabricados, os condimentos permanecem em recipientes provisórios de vidro ou porcelana. Quando prontos, eles são colocados em saquinhos, hermeticamente fechados com seladoras automáticas, o que aumenta a durabilidade dos condimentos. De acordo com as exigências da Vigilância Sanitária, as embalagens devem apresentar rótulos com data e local de fabricação, prazo de validade, valor nutricional, ingredientes e peso.

Informe-se sobre a legislação!


A produção de condimentos deve seguir as normas da Anvisa e respeitar as determinações da Vigilância Sanitária para Alimentos – DINAL. Sendo assim, é impreterível o conhecimento da legislação, principalmente sobre a Lei nº 7.967/89, que estabelece normas sanitárias. O mesmo vale para o Decreto-Lei nº 986/69, que dispõe sobre Normas Básicas de Produção e Comercialização de Alimentos.

Conheça os Cursos CPT a Distância e Online da Área Plantas Medicinais.

Fonte: novonegocio.com.br

Por Andréa Oliveira.

Andréa Oliveira 17-09-2019 Gastronomia

Faça já o Download Grátis

Download brinde Plantas Medicinais

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.