Comércio de queijos e vinhos: dicas para começar o negócio

Comércio de queijos e vinhos: dicas para começar o negócio. O empreendedor que pretende investir nesse ramo de negócio deve fazer cursos de capacitação para conhecer tudo sobre origem, engarrafamento e rotulagem do vinho, tipos de vinho, acessórios e serviços de vinho.

Comércio de queijos e vinhos: dicas para começar o negócioNo comércio de queijos e vinhos, é essencial a capacitação do empreendedor e dos funcionários No comércio de queijos e vinhos, é essencial a capacitação do empreendedor e dos funcionários

Embora o comércio de queijos e vinhos siga a sazonalidade do mercado, trata-se de um negócio prazeroso, promissor e rentável. Com inovação, criatividade e qualidade nos serviços, certamente os clientes serão assíduos e fiéis à empresa. Da mesma forma, é fundamental criar estratégias para captar e reter clientes o ano todo, como promoções, degustação de novos produtos, além de eventos de harmonização de queijos com vinhos.

Capacitação em vinhos


"O empreendedor que pretende investir nesse ramo de negócio deve fazer cursos de capacitação para conhecer tudo sobre origem, engarrafamento e rotulagem do vinho, tipos de vinho, acessórios e serviços de vinho, além de princípios da harmonização e degustação de vinhos", afirmam Etiene Carvalho e Marcos Rachelle, professores do Curso a Distância CPT Segredos do Vinho - Compra, Armazenamento, Degustação e Harmonização em Livro+DVD e Online.

Capacitação em queijos


O empresário de queijos e vinhos também deve se aprofundar em queijos. "Cada queijo harmoniza melhor com um tipo específico de vinho e alguns clientes desconhecem isso. Portanto, é indispensável ao empreendedor e aos funcionários conhecimento em relação a ambos os produtos", afirma Alberto Valentim Munck, professor do Curso a Distância CPT Produção de Queijos Finos e Mofados - Morbier, Saint Paulin, Gorgonzola e Camembert em Livro+DVD e Online.

Investimento e estrutura


O investimento inicial depende do porte da loja de queijos e vinhos. Para comércio de pequeno porte, o montante a ser investido chega a R$ 60 mil. Já o capital de giro para a manutenção dos negócios alcança cerca de R$ 40 mil. Para iniciar, basta uma estrutura de 80 m² - contanto que se otimize o espaço interno. Além do mobiliário de escritório, serão necessárias prateleiras e uma pequena área climatizada para a adega. Gastos com decoração também devem fazer parte do orçamento, assim como a contratação de um ou dois funcionários.

Diferencial no mercado


O comércio de queijos e vinhos deve apresentar um diferencial. De que forma? Na qualidade dos produtos vendidos na loja, na variedade de vinhos e queijos, no zelo em relação ao prazo de validade das mercadorias, na decoração do ambiente, na apresentação e no atendimento dos funcionários. Todos esses elementos juntos tornam a empresa diferente das demais existentes. Dessa forma, o empresário ganha força competitiva no mercado e garante maior sustentabilidade aos negócios.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Treinamento Profissional e da Área Laticínios.

Fonte: novonegocio.com.br

Andréa Oliveira 19-07-2018 Gastronomia

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.