Fábrica de mel: etapas do processamento

Fábrica de mel: etapas do processamento. Assim que a fábrica de mel recebe as melgueiras com favos, estes passam pelo processo de desoperculação. Por meio da centrifugação, o mel “in natura” é extraído e, em seguida, submetido à filtragem.

Fábrica de mel: etapas do processamento Assim que a fábrica de mel recebe as melgueiras com favos, estes passam pelo processo de desoperculação


“O crescimento do mercado de mel, incentivado pela exportação do produto, tem levado a um incremento dos apiários, com aumento significativo do número de colmeias, e à necessidade de investimento em estrutura para extração, processamento e envase do mel produzido”, afirma Paulo Sérgio Cavalcanti Costa, professor do Curso a Distância CPT Processamento de Mel Puro e Composto em Livro+DVD e Online.

Assim que a fábrica de mel recebe as melgueiras com favos, estes passam pelo processo de desoperculação. Por meio da centrifugação, o mel “in natura” é extraído e, em seguida, submetido à filtragem. Depois, ele segue para a decantação, onde as impurezas são separadas do produto. Por fim, o mel é encaminhado para envase e armazenamento até ser comercializado.

Desoperculação


Na etapa de desoperculação, os opérculos são retirados dos favos de mel, com o auxílio de um garfo desoperculador. Este apresenta hastes metálicas pontiagudas, que têm a função de perfurar os favos e retirar os opérculos. O processo é realizado em uma mesa desoperculadora, composta por recipientes de malha metálica de inox, onde os opérculos são acomodados. Assim, todo mel que escorre é aproveitado, pois é drenado nas laterais da estrutura.

Extração


O extrator de mel (ou centrífuga) também é feito em aço inoxidável. Após desoperculados, os favos de mel são fixados em suportes. Com o movimento circular da centrífuga, o mel se desprende dos alvéolos e escorre pelos favos. No processo, o produto é lançado contra a parede do extrator, escoando até o fundo do equipamento. Este apresenta um suporte de quadros, cuja canalização leva o mel até o decantador.

Decantação


Os tanques decantadores são fabricados em inox e podem ser verticais ou horizontais, com capacidade de até 300 litros de mel. Eles apresentam tampa e registro na tubulação de drenagem. Trata-se de um equipamento simples, mas de suma importância no processamento do mel, pois permite a eliminação de impurezas, tornando o mel puro, pronto para a comercialização.

Envase


O envase do mel pode ser realizado no tanque decantador ou equipamento similar, contanto que apresente registro tipo faca na base. Isso permite o corte rápido do mel durante o envase. O objetivo é regular a dosagem durante a embalagem, para não haver perdas. A altura do tanque deve permitir o envase perfeito, de forma higiênica, para evitar contaminação - esta compromete a qualidade do produto.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Apicultura.

Fonte: cpt.com.br

Andréa Oliveira 24-07-2018 Agronegócio

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.