Como construir um sistema de irrigação caseiro

É possível desenvolver um sistema de irrigação caseiro, de forma artesanal e a baixo custo

Como construir um sistema de irrigação caseiro

“Quando bem projetada, a irrigação traz inúmeros benefícios ao produtor, como redução de custos com a produção e aumento da produtividade. Além dos projetos de irrigação mais avançados, é possível desenvolver sistemas de irrigação mais simples, de forma artesanal e a baixo custo. Entretanto, eles são mais adequados à agricultura em baixa escala, geralmente agricultura familiar”, afirma Carlos Henrique Ramalho Ferenc, professor do Curso a Distância CPT Projeto de Irrigação por Aspersão em Livro+DVD e Online.

Kevin Brasil, técnico em agronomia, desenvolveu um sistema de irrigação caseiro, que pode ser construído facilmente em casa. Com a ajuda do projeto Mudas, o método de irrigação artesanal favoreceu inúmeras famílias rurais do Ceará, na cidade de Iguatu. Em pouco tempo, áreas castigadas pela seca ganharam vida com lavouras cultivadas por agricultores familiares. Na região, passaram a ser cultivadas uma grande diversidade de culturas, com boa produtividade, graças ao sistema artesanal, que conta até mesmo com sensores de umidade do solo.

Como fazer o sistema de irrigação caseiro


Primeiramente, é preciso comprar mangueira de polietileno (16 milímetros), pregos cabral, palitos de pirulito e arame (16 milímetros). A construção do equipamento de irrigação caseiro é relativamente simples. Na mangueira, faça furinhos a cada 20 cm para que neles sejam acoplados os microaspersores feitos com pregos, palitos de pirulito e arames. Quando a água chegar à cabeça dos pregos, ela se dispersará em forma de gotículas.

Para fazer os microaspersores artesanais, com o auxílio de um alicate, enrole a extremidade do arame 3 vezes no palito de pirulito. Lembre-se de apertar bem para não soltar. Em seguida, dobre o arame em “C”, para que a outra extremidade fique direcionada à ponta do palito de pirulito. Depois, com a extremidade restante do arame, dê quatro voltas no prego e aperte bem. É importante que a cabeça do prego fique para baixo.

O excedente do prego deve ser cortado com a ajuda de um alicate. O aspersor deve ser ajustado, de forma que haja espaço entre a cabeça do prego e a ponta do palito de pirulito. Por fim, encaixe o microaspersor artesanal no furo da mangueira. Faça isso em cada furo acoplando todos os microaspersores.

Como fazer o sensor de umidade


Para fazer o sensor de umidade, são necessárias 2 velas porosas, 2 cubetas e mangueira de silicone transparente. Este equipamento artesanal indica o momento certo de irrigar a lavoura sem desperdício de água. É importante fazer dois sensores separados por cinco centímetros. Um sensor deve ficar a 10 cm de profundidade e outro, a 20 cm. As velas e as cubetas devem ser adaptadas na mangueira. Elas serão os sensores.

Use pedaços de madeira, para apoiar as cubetas, que devem permanecer fora do solo. As velas devem ser enterradas (a 10 e a 20 cm). Após a adaptação, coloque cada cubeta em um copo com água. Toda vez que a água subir pela mangueira é momento de irrigar. Os dois sensores artesanais abrangem uma área de até 80 m².

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Irrigação.

Leia o artigo "Recomendações para montar viveiro de mudas".

Fonte: revistagloborural.globo.com

Andréa Oliveira 25-09-2018 Agronegócio

Faça já o Download Grátis

Download brinde Como Montar uma Cooperativa de Trabalho Rural

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.