Loja de roupas infanto-juvenis: invista nessa ideia

Investir em loja de roupas infanto-juvenis é uma ideia promissora de negócio, com grandes chances de sucesso

Quem pretende montar uma loja de roupas infanto-juvenis tem grandes chances de obter sucesso nos negócios. Segundo a Abit – Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção, o mercado permanece em contínuo crescimento – 6% a média anual. Há cinco anos, o faturamento do mercado de moda infantil já alcançava R$ 27,5 bilhões, ou seja, um aumento bastante significativo para o setor.

Embora investir nessa ideia seja uma sábia decisão, é fundamental que o empreendedor siga algumas recomendações antes de iniciar os negócios. Primeiramente, deve ser feito um estudo criterioso da concorrência, da região pretendida para o ponto comercial, do público-alvo, além dos custos para a implantação da loja de roupas infanto-juvenis. Da mesma forma, é necessário capital de giro suficiente para garantir a sustentabilidade da empresa, em especial nos meses iniciais.

Além disso, o empresário deve seguir alguns critérios essenciais, como variedade de produtos, tendências do mercado e estações do ano. É imprescindível que o empreendedor encontre bons fornecedores, que garantam a qualidade dos produtos. Caso a confecção de roupas infanto-juvenis seja própria, é importante que a equipe responsável pela produção dos artigos seja qualificada para garantir sempre o mesmo padrão de qualidade.

Qual a estrutura necessária?

O ambiente interno da loja deve ser funcional para permitir a livre circulação dos clientes – até mesmo dos que apresentam necessidades especiais. A iluminação deve ser planejada estrategicamente para valorizar a exposição dos produtos. Todos os setores devem ser organizados com sabedoria e praticidade. Lojas de roupas infanto-juvenis não exigem uma estrutura muito complexa. Basta uma área para a exposição dos produtos, provadores, balcão de atendimento, estoque e escritório. Para começar, um espaço entre 30 e 50 m² já é suficiente.

Como deve ser feita a manutenção do estoque?

Seguir as tendências da moda e oferecer produtos variados e diferenciados não significa ter um estoque gigantesco. Entregas dos fornecedores, com maior frequência e em pequenos lotes, favorece o índice de rotação de mercadorias. Na verdade, o empresário deve manter um estoque mínimo, considerando os dias entre o pedido de compra e a entrega de produtos na loja. Com isso, o impacto na alocação de capital de giro torna-se menor.

Qual a melhor localização?

Centros comerciais e shoppings são excelentes opções, mas apresentam alto custo. Se o empreendedor conta com capital para isso, siga em frente, pois a circulação de pessoas nesses locais é bastante significativa. Lojas em ruas movimentadas são uma escolha inteligente. Em todos os casos, é essencial avaliar muito bem o custo-benefício. Com uma boa estratégia de marketing, é possível atrair clientes até mesmo para locais menos movimentados.

Como ser um diferencial no mercado?

“Para que sua loja de roupas infanto-juvenis seja um diferencial no mercado, ofereça algo inovador, que ainda não seja oferecido pela concorrência da região. Além disso, torne o atendimento personalizado, em um espaço com decoração criativa e ambiente acolhedor, para atrair a atenção dos clientes”, afirmam os especialistas da Sigbol Fashion e professores do Curso a Distância CPT Confecção de Roupas Infantis, em Livro+DVD e Online, da Área Confecção de Roupas.

Fonte: Sebrae.

Confira o artigo “Faça tiaras para bebês com meias e leggings” e aprimore ainda mais o seu conhecimento.


Loja de roupas infanto-juvenis: invista nessa ideia

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário

 

Conheça as Empresas do Grupo CPT

Logo: Cursos CPT Logo: UOV Logo: CPT Softwares Logo: Aprenda Fácil Editora