Dicas para montar indústria de derivados de pescado

A indústria de derivados de pescado torna a carne mais durável e com maior valor agregado

“Na indústria, o processamento agrega valor ao pescado que, de matéria-prima perecível, passa a ser um novo produto, com maior durabilidade (vida útil) e novas opções de consumo, como almôndegas, hambúrgueres, quibes de pescado”, afirmam Ana Teresa Péret Dell Isola e Luciene Corrêa Lima, professoras do Curso a Distância CPT Processamento Artesanal de Pescado em Livro+DVD e Online.

Processamento do pescado

O processamento do pescado resulta em cortes especiais da carne – como filés ou postas, ou em produtos triturados incrementados com temperos e especiarias. No Brasil, há restaurantes industriais que servem aos funcionários filés de merluza que, na verdade, são carne de merluza triturada. Ainda assim a aceitação é grande, pois a qualidade do produto final é boa.

Alguns supermercados do país comercializam Kani, importado do Chile. O produto tem como ingrediente principal carne branca de peixe triturada. Outros elementos também são incorporados – como amido de milho, clara de ovo, vinagre de arroz, óleo de soja, carbonato de cálcio e corante. Mas este é um produto diferente do original Kani Kama, produzido com patas de caranguejo prensadas.

Localização e estrutura

Preferencialmente, a indústria de derivados de pescado deve ser implantada em um local próximo a entrepostos de pescados. Além disso, deve haver disponibilidade de água farta, energia elétrica e saneamento na região. A localização deve permitir o bom escoamento das mercadorias e do fácil acesso a caminhões. Se houver a possibilidade de implantação perto de grandes supermercados ainda melhor.

Em relação à estrutura, a fábrica de processamento de pescado deve ser organizada em áreas que facilitem a operação e a execução das atividades. Dentre elas, área para câmara frigorífica; área de produção (lavagem, trituração, moldagem, embalagem e armazenamento); área de apoio administrativo; área de recepção e seleção do pescado; bem como área para refeitório, sanitários e vestiários.

Legalização

Para a legalização da indústria de pescado, primeiramente o empreendedor deve consultar um contador de sua confiança. Dessa forma, todas as exigências legais serão cumpridas criteriosamente, para que os negócios ganhem força e sustentabilidade. Um dos registros principais para o funcionamento da indústria deve ser realizado na Junta Comercial do Estado, para a obtenção do CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Fonte: empregabrasil.com.br

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Indústria da Carne.

Dicas para montar indústria de derivados de pescado

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Marque a caixa abaixo para validar seu comentário

 

Conheça as Empresas do Grupo CPT

Logo: Cursos CPT Logo: UOV Logo: CPT Softwares Logo: Aprenda Fácil Editora